Eletroterapia: A Eletroterapia consiste no uso de correntes elétricas dentro da terapêutica. Embora seu desenvolvimento tenha se aperfeiçoado mais apenas nas últimas décadas, já na Antigüidade seu uso era empregado.

Os aparelhos de eletroterapia utilizam uma intensidade de corrente muito baixa, são miliamperes e microamperes.Os eletrodos são aplicados diretamente sobre a pele e o organismo será o condutor.
Os equipamentos atuais empregam diferentes tipos de correntes, onde o aparelho emite a energia eletromagnética que é então conduzida através de cabos condutores até os eletrodos que ficam aderidos à pele do paciente.
Existe uma diversidade de correntes que podem ser utilizadas na eletroterapia, cada qual com particularidades próprias quanto às indicações e contra-indicações. 

Mas todas elas tem um objetivo comum: produzir algum efeito no tecido a ser tratado, que é obtido através das reações físicas, biológicas e fisiológicas que o tecido desenvolve ao ser submetido à terapia.

 

Termoterapia

É o uso das variações de temperatura com fins terapeuticos.Trata se de uma terapia realizada por meio de calor seco ou úmido com parâmetros físicos variáveis conforme o objetivo.Alivia dores: lombares, reumáticas, musculares e coluna. Através do seu sistema térmico produz os íons negativos que ajudam a ativar a circulação sangüínea.

O calor pode ser obtido por meio de aparelhos que produzem calor seco através da emanação de ondas que variam sua intensidade e profundidade de penetração na pele conforme sua fonte geradora.